Microsoft teria cancelado a segunda geração das HoloLens para lançar um modelo mais avançado

Passaram-se mas de dois anos desde que a Microsoft revelou HoloLens, sua aposta com a realidade virtual (ou mista, como a empresa prefere descrevê-lo) materializada na forma de um sofisticado oculus com câmeras e sensores para fornecer uma experiência mais simples do que as suportadas por outras alternativas. A essa altura era de se esperar uma versão comercial mais acessível, ou pelo menos uma segunda geração do dispositivo, mas como já foi dito em Thurrott.com, a Microsoft cancelou o desenvolvimento da segunda geração do seu oculus de realidade virtual tal como estava sendo moldada, para se concentrar diretamente na terceira geração.

De acordo com as fontes consultadas pelo site, que tem conexões invejável, com Redmond, a Microsoft decidiu terminar HoloLens V2 e redirecionar seus esforços para o desenvolvimento de uma versão ainda mais avançada e que vai permitir à empresa implementar melhorias em um dispositivo do qual obviamente, esperam um impacto consideravel. Isto significa que não veremos uma nova HoloLens em 2017. Nem em 2018. De acordo com Thurrott, a Microsoft vai lançar a próxima geração de HoloLens em 2019.



É de se imaginar que a próxima grande revisão do HoloLens irá incorporar melhorias substanciais em fatores-chave, como o tamanho, a autonomia, poder de processamento e o campo de visão. O que não está claro é se a Microsoft vai baixar o preço substancialmente (atualmente fixado em um valor não acessível de 3.000 dolares). A questão parece justificado considerando que a sua atual estratégia para conquistar o consumidor através do lançamento dos oculus para Windows Holographic, desenvolvidos por parceiros externos e comercializados por preços muito mais baixos, sendo assim ficando mais acessíveis e próximo ao limite de 300 dolares.



A aparente demora da nova geração das HoloLens vai dar o que falar em alguns círculos. De acordo com Thurrott, este atraso se deve por que as HoloLens não tem concorrência direta e os engenheiros da Microsoft acreditam que seus potenciais rivais ainda estão longe de alcançá-los. Espara-se que a Magic Leap  seja uma das empresas com um produto da realidade mista ou híbrida mas avançada, porém os últimos relatórios sugerem que a empresa encontrou sérios problemas técnicos na hora de diminuir sua teclogia para integrala em um produto potencialmente revolucionário e que supostamente seria do tamanho de um óculos convencionais.


Fonte: Thurrott

 
Fliperama Games © 2012 | Designed by zeh and Bubble shooter